Sindivapa - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Vale do Paraíba e Litoral Norte

Sindicato das Empresas de Transporte
de Cargas no Vale do Paraíba e Litoral Norte

FETCESP e SINDIVAPA participam da reunião sobre piso mínimo de frete em Piracicaba

Fonte:FETCESP

07.02.2019

 Empresários de transporte rodoviário de cargas participaram da reunião sobre piso mínimo de frete realizada pelo Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial (Esalq-LOG) da Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba (SP), na terça-feira (05/02).  A reunião foi coordenada pelo professor José Vicente Caixeta Filho.

O presidente da FETCESP, Carlos Panzan, participou da reunião e avaliou como muito produtiva. “Conseguimos falar de nossas dúvidas sobre a aplicação do piso mínimo de frete e nos colocamos a disposição para novos esclarecimentos. Destacamos a necessidade de tratamento diferenciado entre as especialidades de transportes. Cada uma tem operações de transportes diferentes e precisam de tratamento específico na composição tarifária”, observou Panzan.

Também estiveram na reunião os presidentes de Sindicatos José Alberto Panzan (Sindicamp – Campinas), André Luiz Neiva (Sindisan – Litoral Paulista),  Aldo Evandro Zulini (Sindetrap – Piracicaba),  Carlos Monassi (Sindetrans –  Ribeirão Preto),  Carlos Eduardo Bueno (Sindivapa- Vale do Paraíba) os diretores da FETCESP Marcelo Rodrigues, Salvador José Cassano e Rivail Brenga.

O Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial (Esalq-LOG) da Universidade de São Paulo (USP) foi contrato pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)  para a revisão de metodologia de definição, monitoramento e atualização de dados e informações da Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas. O primeiro ciclo de reuniões que teve por objetivo coletar opiniões, sugestões e apontamentos foi realizado nos dias 5 (com embarcadores), 6 (com empresas de transportes e cooperativas) e 7  (transportadores autônomos) de fevereiro.

Nas reuniões os participantes responderam a um questionário para integrar o estudo.  Além destas ações o grupo de pesquisa visita representantes dos setores em outros estados do Brasil.

Saiba Mais!

Patrocinadores



Patrocínio:

Apoio: